Mestranda do PPgCTI recebe prêmio do Sebrae e conta a trajetória de construção da sua empresa e de startup

No início do semestre, o Programa de Pós-graduação em Ciência, Tecnologia e Inovação (PPgCTI) formou a primeira turma de mestres, que mostraram a excelência de seus projetos e o difícil percurso de ser empreendedor; um caminho que nem sempre renderá resultados positivos, mas que ajuda na construção de conhecimento e na obtenção de experiência para que falhas sejam evitadas e que possam desenvolver soluções criativas para os desafios que surgirão.

Trilhando esse caminho está a mestranda Larissa Marques. Graduada em nutrição, tecnóloga em Qualidade de Vida pelo Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), especialista em Qualidade de Vida, com formação em mentoring coach em Saúde e Bem-estar e Lider coach. Fundadora da empresa Ative Qualidade de Vida e da startup Life Sprint, no mês de setembro recebeu o prêmio Sebrae Mulher de Negócios e participará da etapa nacional em novembro. 

IMG_3888 copiarConcedeu entrevista falando de seus projetos para a Revista Viver Bem e nesta sexta-feira (6), tomou posse da Direção de Inovação da Câmara dos Dirigentes dos Lojistas (CDL) Jovem. Foto: Marcos Diniz

“Conhecimento é algo que ninguém nos tira e é capaz de transformar a nossa realidade e a de quem está ao nosso redor. Sempre acreditei nisso!”, disse Larissa, “ Por esse motivo sempre investi em bons cursos que iria me conduzir ao meu objetivo (…) quanto mais cedo se descobre onde se deseja ir, mais rápido se chega lá”.

A ideia da empresa Ative Qualidade de Vida surgiu durante sua graduação no IFRN, foi amadurecendo e assim que concluiu a faculdade de nutrição, em 2011, abriu a empresa formalmente e começou a atuar no mercado com treinamento e consultorias na área de qualidade de vida organizacional. Depois de alguns anos no mercado, Larissa conta que sentiu a necessidade de melhorar os processos de consultoria para conseguir atender mais clientes e otimizar o tempo de entrega de serviços.

Nesse período surge a ideia do Ative saúde, que seria um software de gestão de saúde que teria o objetivo de auxiliar o gestor no mapeamento das necessidades, definir indicadores, métodos de calcular o Retorno sobre investimento (ROI) das ações que são promovidas. Porém, analisando melhor o projeto em conjunto com os colegas do PPgCTI, durante a disciplina Gestão de Projetos, utilizando o método Life Cyclo Canvas (ferramenta de gestão que acompanha o ciclo de vida do projeto) e observando o panorama do país, foi preciso pensar sob outra perspectiva. Foram 30 dias reformulando o produto e utilizando outro método até que surgiu o Life Sprint. Larissa Marques conta que vendeu seu carro para investir no projeto e que em 60 dias tinha o produto rodando no mercado com 300 gestores.

“Interagir com pessoas de áreas distintas da sua e está imersa em um ambiente de pesquisa e inovação com foco no mercado de trabalho nos ajuda a ressignificar muitos padrões de pensamento, abre a mente para olhar os desafios sobre outra ótica e o conteúdo aprendido me despertou para outras possibilidades dentro do meu negócio”, disse.
A startup

Life Sprint se inicia com um mapeamento do perfil de saúde e bem-estar do cliente, para encontrar indicações das características de comportamento: como a pessoa gerencia seu tempo, como está o nível de estresse e o perfil de saúde. O sistema faz um ranqueamento e mostra as áreas que precisam de melhorias e sugere recomendações de acordo com o perfil previamente traçado. O próximo passo é auxiliar através de sessão de mentoring, individual ou coletivo em formato de treinamento, para a construção do “Life Plan” para que baseado nas informações recebidas, o indivíduo planeje, determine seu foco e as estratégias. A última etapa são as sessões de mentoria para acompanhar a pessoa individualmente na execução do plano.

capture-20171006-150151

Site da startup que pode ser acessada no endereço eletrônico: http://www.lifesprint.com.br/

O “Life Plan” é aplicado nas empresas da seguinte forma: os colaboradores recebem o seu mapeamento personalizado e orientações para planejar o alinhamento pessoal com o profissional, enquanto a empresa contratante do serviço recebe um mapeamento do time. Larissa Marques diz que sempre procuram conhecer aspectos particulares de cada cliente e sua cultura organizacional para poder otimizar o planejamento.

“Uma preocupação no desenvolvimento do nosso produto é torná-lo acessível também para as pequenas empresas que muitas vezes não investem em promoção de saúde por ser um serviço muito caro e onde ter um trabalhador saudável e feliz faz total diferença na sua competitividade”, disse Larissa.

Para conhecer mais sobre a Life Sprint e saber mais sobre o evento que acontecerá em novembro, acesse a rede social: @programalifesprint
A premiação

O Prêmio Sebrae Mulher de Negócios é uma iniciativa do Sebrae, Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM) e da Federação das Associações de Mulheres de Negócios e Profissionais do Brasil (BPW), com apoio técnico da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ) é uma iniciativa para reconhecer a trajetória de vida das mulheres e suas histórias de luta e conquistas, com base em critérios de excelência na gestão.

Na 13ª edição Larissa Marques recebeu o troféu Ouro na categoria Pequenos Negócios, reconhecimento pela gestão da Ative Qualidade de Vida. Sobre o prêmio e a expectativa para a etapa nacional, em Brasília, comenta: “Foi antes de tudo muito importante para reafirmar que estamos na direção certa. Empreender não é uma tarefa fácil, requer habilidades que a faculdade e os livros não nos ensina. (…) Poder estar na etapa nacional entre as 81 mulheres do Brasil que tiveram suas histórias reconhecidas pelo Sebrae já é muito valioso, sinto-me muito responsável por representar tantas outras mulheres batalhadoras do nosso estado, minha expectativa é poder aprender, me inspirar e oxigenar as ideias com as guerreiras que certamente conhecerei lá”.

_MG_1995.Moraes_Neto

Foto de Moraes Neto, retirada do site Agência Sebrae Notícias

Deixe uma resposta