ECT no SID: novas formas de ensino da Matemática para turmas grandes

Monitores da Matemática da ECT apresentam nova forma de ensino para turmas grandes, como as da Escola de Ciências e Tecnologia.

O Seminário da Iniciação à Docência (SID), que está acontecendo na UFRN em paralelo com a Cientec, está proporcionando apresentações de formas revolucionárias de ensino.

O objetivo da semana é a divulgação e apresentação dos projetos de monitoria da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, promovendo discussões, debates e conversas para melhorar o ensino na graduação.

Na oportunidade, ontem (20) acompanhei a apresentação “Técnicas modernas para o ensino da matemática em turmas grandes” orientado pelo professor Jefferson Soares e Elton Figueiredo. Trabalho da monitoria de Cálculo da Escola de Ciências e Tecnologia (ECT).

IMG_0029

Professor Elton (à direita) com a equipe de Monitores no SID

Durante a apresentação, os monitores apresentaram uma nova metodologia de ensino para turmas grandes, característica das turmas da ECT, principalmente as dos primeiros semestres.

Como disseram os monitores, as disciplinas como Cálculo I, II e III, servem de base para o decorrer do Bacharelado em Ciências e Tecnologia, tais disciplinas são vistas ainda nos primeiros semestres do curso, porém o índice de reprovação e desistência são fortes caraterísticas.

Diante disso, os monitores juntos com os professores orientadores tiveram a ideia de uma nova maneira de ensino, que consiste em disseminar o conteúdo e o professor ser o mediador e conciliador do conteúdo.

Os métodos envolvem uma maior interação do aluno com o conteúdo ainda em casa, por meio de videoaulas, leituras e exercícios sugeridos pelo professor, o que é chamado de sala invertida.

Já na sala de aula os estudantes que entenderam a matéria vão auxiliar na aprendizagem dos demais, ficando a cargo dos professores avaliar quem tem dúvida sobre a matéria.

Partindo do pressuposto que os alunos estudaram o material disponibilizado pelo professor, são feitos exercícios em sala de aula, partindo de uma rápida introdução do assunto. Os alunos e monitores apoiam os outros que estão com mais dificuldades.

Assim, a equipe espera que os alunos fixem a matéria e possam desenvolver hábitos de estudo contínuo e também proporciona uma maneira diferenciada da explicação da matéria além do professor, diminuindo assim os índices de reprovação na matéria.

Trabalho da Monitoria

Como tais disciplinas são de base para todo o curso do bacharelado, a monitoria de Cálculo I, II e III conta com 14 monitores que atuam tirando as dúvidas dos alunos, ajudando nos exercícios e ministrando aulas de exercícios.

Os monitores carregam a missão de dar um maior incentivo ao aluno e passar o conteúdo de uma maneira simplificada, visto que eles também já foram alunos. Assim, esperam aumentar os índices de aprovações, além disso os monitores têm a experiência de contato com a docência, despertando até mesmo o desejo de continuar na área.

Deixe uma resposta